quarta-feira, 19 de março de 2014

Uma pausa pra pensar


Como sempre, andei pensando na minha vida e por isso estou um pouco triste. Várias coisas boas estão acontecendo comigo e estou muito orgulhoso de mim mesmo por várias conquistas que obtive. Mas depois da euforia, da alegria do momento, eu fui pensar melhor. Será que é isso que eu quero, quero de verdade, no fundo da minha consciência? 

Eu agora não tenho mais certeza. Talvez eu tenha sido precipitado e agora o fluxo dos acontecimentos estão me levando em uma correnteza forte por um rio que talvez eu não queira navegar. Estou com medo.

Por esse motivo passei alguns dias evitando algo urgente e importante. E olhando o meu quarto (o físico) percebi uma coisa. Minha vida está como o meu quarto. As coisas importantes estão jogadas pelo chão. Na mesa as trivialidades se acumulam escondendo o trabalho importante. Em baixo da cama algumas coisas que eu quero esconder e em cima dela se forma um ninho em que eu me choco.

(Agora percebi como eu gosto de fazer analogias toscas e já fiz pelo menos duas nesse post. Talvez deva parar com isso.)

Agora é um pouco tarde pra voltar atrás. Não é por mim. Eu estaria bem em simplesmente parar e pensar mais um pouco. Eu sou mestre nesse negócio de pensar muito antes de agir. Acontece que tem pessoas que esperam algo de mim e por mais que a gente queira dizer pra nós mesmos que não ligamos pra ninguém, a verdade é que ligamos sim. Nós nos importamos com quem amamos e fazemos muitos sacrifícios por elas. Esse é o caso.

Talvez seja melhor assim. Provavelmente se eu não deixasse o fluxo das coisas me levar eu ia passar um bom tempo paralisado no pensar e o tempo bom passaria. Minha vida é cheia de exemplos disso. (Sim, estou falando da minha virgindade.)

Bem eu não devia estar escrevendo isso agora. Na verdade eu deveria estar fazendo coisas super urgentes que eu estou tentando evitar pelo simples fato de eu estar com um pouco de medo. Muito medo para ser sincero. Mas não dá pra evitar pra sempre. Então até logo. Boa sorte pra mim.

4 Cochichos atrás da porta:

Beatriz disse...

Toda ação tem uma consequência, o tempo todo,acontece coisas boas em minha vida,mas não vem a felicidade,me sinto totalmente incompleta,talvez por me importar tanto com algumas pessoas,que acabo eswuecendo o mais importante: "E eu"? -passo tanto tempo me preucupando em pensar se furlano está bem,que nem percebo que estou me matando aos poucos..Acredito que esse comentario nem tem haver com o post,mas senti de posta-lo aqui,talves como uma forma de alívio,e acredito eu,que alguem lendo isso,talvez me sinta um pouco melhor,pois não adianta falar com o nada,fico por aqui. Até o próximo post,amigo da depre,Sam.

railer disse...

sam, acho que todo mundo passa por isso, por estes questionamentos. o que a gente tem que perceber são essas 'fugas' que nós mesmos nos colocamos, sabotando nós mesmos por causa de coisas como o medo. você já se questionar isso é um bom passo. o próximo é realmente agir na direção daquilo que te inspira. lembre-se que podemos voltar atrás, recomeçar, partir pra outro caminho se não der certo.

Kelvin cardozo disse...

Olá Sam, sou novo no blog e gostei muito de seus posts, mas antes de qualquer coisa não vou tentar te dar conselho ate porque acho que pensamos um pouco igual então não ajudaria de nada, mas no meu ponto de vista fazer analogias toscas é um bom jeito de lidar coma realidade ou entende-la algumas vezes olho para onde estou e Fasso isso vejo como estou esquecendo o que é importante para min nesse momento apenas paro e recoloco minhas prioridades. De vez em quando a melhor opção é apenas seguir apesar de ter muitos que lhe seguram (no meu caso pessoas que se julgam amigos) em um só lugar e só a um modo de ver as coisas então da próxima vez que olhar o físico do seu quarto e fizer uma analogia tosca, lembre que sempre há dois modos de ver tudo.
Sei que disse que não ia dar conselho ou minha opinião, mas fazer oque? Sou estranho não tente me compreender

Sam Peregrine disse...

Beatriz,
fico feliz que tenha escrito e sim, o que você falou tem tudo a ver com o post. Eu faço isso também as vezes. E sempre que quiser estarei aqui pra escutar seus lamentos também, assim como lê os meus. Até mais, amiga da depre!

railer,
É exatamente isso que eu espero que aconteça. Estou constantemente me reavaliando e acho que disso pode sair coisas boas, como esse blog que surgiu dessas reflexões. Obrigado pelas palavras!

Kelvin,
Seja bem vindo ao meu Quarto e obrigado por emprestar um pouco do seu tempo lendo minhas singelas reflexões. Apesar de não ter querido dar esse conselho, obrigado por tê-lo feito. Então somos dois estranhos, afinal.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...