quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Eu, Sam

sam perfil tumblr_lu3ga9QSCq1qabihwo1_1280

Ainda no clima do post anterior eu resolvi falar mais sobre como surgiu o blog e como isso me afetou.

Sam Peregrine, ou simplesmente Sam, foi pensado inicialmente como um personagem. Na verdade um alter ego. Um lado meu que eu até então ocultava da maioria das pessoas. Esse personagem personificaria o meu eu íntimo, mas além disso, seria quem eu desejava ser.

Logo eu aprendi duas coisas. A primeira é que não dava pra ser um personagem, fingir ser quem não sou, e ainda manter um blog com o mínimo de qualidade. A segunda é que eu era exatamente quem eu queria ser!

A minha ficha caiu quando eu percebi com o tempo o eu Sam se “misturou” com meu eu primário. Tomando o lugar dele onde antes eu achava impensável. Ele não era uma persona diferente de mim, apenas eu tinha dificuldade de mostrar esse meu lado mais intimo para as outras pessoas. Dar um nome pra esse meu eu, e criar um blog pra dar voz a ele só me ajudou a conseguir exteriorizá-lo.

Essa história de ser um personagem nasceu com os dias contados para morrer. Mais ainda assim me agrada essa dupla identidade. Eu amo as duas partes de mim de igual forma. É como se eu pudesse usar uma personalidade diferente para cada situação, conforme for necessário. Mas eu nunca me mostrei aqui de outra maneira que não como Sam, por isso acho que isso merece uma explicação mais profunda.

Eu posso parecer pra você, em alguns momentos, que sou só uma cara normal por quem você passaria na rua talvez sem olhar duas vezes, um cara gentil, talvez com um jeito de quem é inteligente, talvez sem graça. Quando é isso que você vê, então você só está vendo a casca. O que acontece é que eu por muito tempo, inconscientemente, achei que eu fosse só isso. E até hoje para muitas das pessoas que eu convivo eu ainda continuo sendo só isso: as expectativas delas próprias.

Mas o meu mundo interno é muito mais rico do que isso e o Sam ainda está lá.

Eu Sam (2)

Eu só vou revelá-lo de duas formas. Ou você já o conhece antes, pelo blog talvez, ou vai ter que merecer muito. Posso dizer muitas pessoas do meu circulo de amigos, embora não conheçam o nome Sam Peregrine nem saibam de algumas das histórias que eu contei aqui, conhecem essa identidade e já estão afeiçoadas com ela. Elas foram as escolhidas.

Algumas vezes já fui chamado de misterioso, e devo dizer que não discordo dessa afirmação. Imagino que talvez vocês possam ter essa sensação sobre mim, mas talvez seja estranho pensar que os meus amigos mais íntimos falem essas coisas, mas eles falam.

Essa característica não é necessariamente proposital, mas é um traço da minha personalidade. Não sou de me abrir fácil com ninguém e as vezes reluto em contar certas coisas até para os amigos íntimos. Mas se você conseguir suportar essa barreira por tempo suficiente, te garanto que ela vai caindo aos poucos.

Não sei se isso garante algum premio, nem se vale o esforço. Na verdade muitas pessoas já desistiram no caminho e eu não culpo ninguém senão a mim mesmo. Por vezes é mais fácil escrever do que falar (embora eu fale pelos cotovelos depois de derrubar as primeiras barreiras).

Parece papo de maluco, mas é assim que eu costumo pensar nessa coisas. Não muito usual, mas todo muito aqui já está cansado de saber como eu sou estranho.

8 Cochichos atrás da porta:

Fred disse...

Não é papo de maluca não, Samzete! Faz todo sentido e eu #superteentendo... ;)

Hugzão - com experiência e pelos... hahahahaha!!!

Anônimo disse...

Cara, sério.já falei q seu blog é perfeito?
Então, ele é :D

Sam Peregrine disse...

Fred, valeu mesmo!
Eu ri do pelo Samzete hehehehe

Anônimo, ONDE VOCÊ SE ESCONDE? kkkkkkk

Anônimo disse...

Sam.
Nem eu sei.

railer disse...

sam, não acho você nada estranho. aliás, curto seu espaço.
ah, e belas fotos hein... ;-)

Anônimo disse...

Oi Sam, tudo bem? Uma dúvida: é você na foto?

Anônimo disse...

Concordo com vc kkkk

Sam Peregrine disse...

Railer e Anônimo 3,
Muito obrigado!

Oi Anônimo.
Não, não sou eu nas fotos.
Como eu expliquei no post, eu uso no blog um nome diferente do que os meus pais escolheram para mim. Mas isso não protegeria a minha identidade se eu usasse fotos minhas. Por isso escolhi esse cara das fotos para ser a "identidade visual" do meu outro eu.
Lamento se causei confusão.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...