quinta-feira, 28 de novembro de 2013

As Cartas Que Eu Não Mando #5



Em um dia sensato



Para Minha única exceção

Muita coisa aconteceu desde que eu estava na dúvida se te amava realmente. 

Eu cheguei a amar outra pessoa. Ou a crer que amava. Eu fiz besteiras que me fizeram crescer. Eu comecei a beber. Eu aprendi a dançar. Eu disse para mim mesmo que estava aberto para quem se aproximasse de mim. Eu me convenci que a felicidade estava perto e eu só precisaria dar mais uns passos. 

Mas no fim eu voltei para o mesmo ponto de onde eu tinha partido. Eu te amo?

Infelizmente sim, e muito mais do que eu gostaria.

Eu tento acreditar que não. Que é só carência. Que a tristeza que eu sinto quando percebo que está com alguém não é ciúmes. Que meu amor é amizade. Mas já me faltam desculpas para justificar porque você não sai da minha cabeça.

Muitas vezes chego a acreditar que também me ama. Que está só esperando um sinal meu. Mas é difícil acreditar nisso por muito tempo.

Eu olho pra mim e me pergunto o que eu tenho a oferecer e não me vem nenhuma resposta. Quem se apaixonaria por mim? Com certeza não você.

Viro de um lado para o outro na cama com você na minha mente. Meu coração apertado parece que vai explodir sem que ninguém perceba. E pior é que na maior parte do tempo eu penso que ele está tão frio e duro por nunca ter sido usado. Mas cheguei a conclusão que eu nunca me apaixonei antes pois, por esse tempo todo, meu coração já estava ocupado sem que eu me desse conta. Sem que eu sequer percebesse nada. Pensando que a dor que eu sentia quando você partia era normal. Eu sou um tolo.

Acho que o ódio que eu às vezes nutria por você era normal. Mas era só ódio de mim mesmo, por não estar a altura de estar a seu lado. De você não ser tão perfeito quanto eu imaginava em meus sonhos. Mas agora eu nem ligo pra isso.

E eu continuo amando silenciosamente e controlando os impulsos de pular em seu pescoço toda vez que te vejo. Continuo sofrendo e amando, mesmo que eu finja que não é nada aquelas pontadas que eu sinto no peito. Que é normal você não sair da minha cabeça.

Fim.

4 Cochichos atrás da porta:

Anônimo disse...

Sério sam.vc tem muito pra oferecer pra alguém,vc deve ser legal pra caramba e ainda é bem gatin até Kkkk
Mesmo eu sendo hetero eu te pegaria Kkkk Vlw \o

Sam Peregrine disse...

Oi Anônimo,
Obrigado mesmo,
espero que um dia eu ache alguém que queira receber o que eu tenho para oferecer, como vc diz.
Mas acho que vou te decepcionar um pouco, não sou eu nas fotos.
:P

Douglas S.M disse...

Tava com saudade desse blog, Sam...

Anônimo disse...

Oi? O.o então quem seria vc realmente?? Mds quanto mistério

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...