terça-feira, 5 de março de 2013

Nada mais pra fazer

Nada mais pra fazer

E o celular toca sua irritante canção animada. Estico o meu braço para alcança-lo na mesa ao lado da cama e desligo o alarme. Já estava acordado há algum tempo me forçando a dormir novamente. Escuto o barulho da chuva batendo preguiçosa no teto e na janela e isso me dá mais vontade de ficar na minha cama quente.

Me aconchego ainda mais entre os meus lençóis e não demora pra os pensamentos virarem sonho enquanto eu vago no limiar que existe entre o dormir e o despertar.

Eu estou conversando um uma garota. Vejo como ela é tão legal que nem sei como me aproximar mais dela. Eu a desejo, mas não sei se ela pode sentir o mesmo. Imagino ou vejo como os seus cabelos compridos são macios e cheirosos. O seus seios são firmes e bons pra pegar. Já nem sei e nem ligo para a diferença entre fazer e imaginar, mas eu estou sobre ela. Estamos abraçados e é tão bom poder toca-la. Entre um beijo e outro ela geme silenciosamente e transfere o seu hálito gostoso pra minha boca aberta.

Desperto. O sonho me deixou excitado. Me mecho de leve debaixo dos lençóis e solto um suspiro baixinho com um sorrisinho nos lábios. Imagino como deve ser acordar de manhã com seu amor deitado ao lado e a primeira coisa que fizer no dia é sexo. Com certeza seria um despertador muito melhor que o celular. E daria muito mais ânimo pra começar o dia do que o que eu estava tendo hoje.

Me virei na cama e me forcei a dormir de novo. Não lembrava de nada importante que precisasse fazer antes do meio dia. E talvez encontrasse novamente minha amante na terra dos sonhos. Ou outra pessoa que quisesse passar alguns bons instantes ao meu lado.

2 Cochichos atrás da porta:

railer disse...

tou sentindo falta de um despertador assim...

Fred disse...

Ah... a "Terra dos Sonhos" sempre rende, nzé? Hehehe! Hugz, Samzão! Bom finde!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...