quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Das Cinzas ao Valentine’s Day

Das Cinzas ao Valentine’s Day

O Carnaval acabou para a maioria das pessoas. A quarta-feira de cinzas também. Hoje é o dia de muitas pessoas voltarem para suas rotinas. Inclusive eu.

Carnaval é sinônimo de sexo pra muita gente. Eu me diverti muito nesse carnaval e lembrar do que a gente fez rende muitas risadas (ou não), mas a parte do sexo eu pulei. Ainda não consegui um lance decente no leilão por minha virgindade por isso vou guardando o prêmio por enquanto.

Uma coisa boa é que eu descobri que não tenho ressaca. Não faz parte dos meus hábitos beber bebidas alcoólicas, mas resolvi entrar com tudo nessa onda de carnaval e acabei bebendo muito e de tudo. Talvez eu só não tenha bebido o suficiente, mas é reconfortante saber que posso ir longe sem sofrer as consequências.

Hoje também é o Dia de São Valentim, ou The Valentine’s Day. É um Dia dos Namorados no resto do mundo. Se o Carnaval é a festa da carne o Valentine’s Day é o dia do amor. Mas ô vida tirana. Eu não comi da carne nem consegui provar do amor.

Mas o Valentine’s Day tem para mim o mesmo significado que o dia da independência americano. É uma data gringa, não minha. Mas o Dia dos Namorados nacional também não me quer dizer nada. Chega e passa sem que eu note.

Vamos ver se dia 12 de junho eu já mudei meus paradigmas com relação a datas comemorativas, mas estou achanco difícil. Quem sabe ano que vem eu encontre um amor de carnaval pra comemorar o Valentine’s Day.

2 Cochichos atrás da porta:

railer disse...

meu carnaval tb foi tranquilo.

sobre essas datas, acho que só quem vive nos eua ou namora alguém de lá (como foi meu caso por dois anos e meio) deve comemorar.

aqui no brasil ficam tentando trazê-las pra nossa cultura: halloween, valentine's day e até a fraca black friday que foi um fiasco por aqui. não me espantaria se em pouco tempo estivermos soltando fogos também no 4 de julho...

Sam Peregrine disse...

railer

Não concordo plenamente com a sua opinião sobre o assunto. Acho que o discurso patriota que vai por esse lado esta indo totalmente contra a realidade de influencias multiculturais que o jovem hoje vive.
Não que eu seja a favor de comemorarmos o 4 de julho, mas não vejo nada de mais de algumas pessoas se fantasiando no Halloween (que na realidade é uma festa irlandesa e não americana como as pessoas julgam). O mundo hoje é assim... Eu não comemoro o Valentine's Day, mas se alguém quiser me dar um cartão ficarei muito feliz.
É só uma coisa que eu penso.

PS. E o black friday é só uma jogada de marketing que (ainda?) não deu certo no Brasil.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...