sexta-feira, 26 de agosto de 2011

A Liberdade Que Eu Conquistei


Não há nada melhor no mundo que a sensação de liberdade.

Você passa a vida toda sendo controlado por seus pais, tendo que dar satisfação de todos os seus passos, dependendo deles para realizar cada um de seus desejos e vontades. É horrível.

O pior de tudo é a falta de privacidade.

Muita gente acha que quando um adolescente começa a reclamar de falta de privacidade significa que ele só está pensando em sacanagem. Isso não é verdade. É claro que os adolescentes pensam nisso também, mas a privacidade não se limita a isso.

Quem nunca sentiu vontade de sumir do mundo ou pelo menos fingir que sumiu. Lembro-me perfeitamente desses momentos na casa dos meus pais. Parecia que quando eu queria ficar sozinho um alarme na cada inteira tocava e todo mundo corria para onde eu estivesse. “Cadê aquilo?”, “O que está fazendo aqui?”, “Você viu aquele negocio?”, “O que você tem?”.

Só tinha dois lugares no mundo em que eu podia fugir disso. O primeiro era o banheiro, o que nem sempre funcionava porque tem sempre alguém querendo usar também. Além do mais, se você está na adolescência, um segundo a mais no banheiro já gera aqueles olhares desconfiados daqueles familiares depravados ou puritanos demais, mesmo que nem seja verdade.



O segundo era o quintal. O da minha casa não era muito grande, mas tinha umas árvores baixas e frondosas no meio, de forma que quando eu ficava no fundo, ninguém podia me ver da porta dos fundos da casa. Quando queria pensar, estudar, ler (ninguém na minha casa entende que as pessoas não conseguem ler e conversar ao mesmo tempo e que é preciso concentração para a leitura fluir), escrever ou simplesmente ficar só eu ia pra lá.

Mas graças aos céus agora eu moro sozinho. Bem não necessariamente. Eu divido uma casa com um colega, mas cada um tem seu quarto, e sempre volto para minha antiga casa nas férias. Mas ter isso é melhor que não ter nada, nunca.

Agora eu durmo pelado como eu gosto. Quando estou sozinho nem me preocupo em vestir uma roupa. Faço o que quero na hora que quero. Durmo a toda hora, sem me preocupar que minha mãe fique me acordando pra estudar. Faço o que quiser aonde eu quiser (quem disse que não se pode estudar enquanto está no banheiro? É um tempo precioso que eu aproveito!). Vou dormir depois das duas da madrugada quase todos os dias. Assisto filmes sem me preocupar com o volume ou o conteúdo. E quando quero ficar sozinho eu realmente fico sozinho.

Essa é uma liberdade que eu nunca quero perder. Agora só me resta a conquistar a Carta de Alforria completamente: independência financeira. Estou muito ansioso para a chegada desse dia. Quero estar trabalhando assim que me formar. Nem precisa ser na mesma área, eu quero mesmo é inicialmente ter meu próprio dinheiro, depois vou atrás de algo melhor. Só ainda não fiz isso porque o tempo é muito pouco.

Pra mim a liberdade está sendo conquistada aos poucos. Mas assim é melhor pra que possa dar valor a cada conquista!

5 Cochichos atrás da porta:

@_Luc_Targino disse...

Eu descobri hoje seu blog, e gostei muito dele! Apaixonei!Pretendo ler tudo do início ao fim... Posso considerar meu favorito, já. Tem muita coisa que concordo contigo. E bem, a resposta que te daria aqui, foi tão grande que eu mesmo acabei criando um post no meu blog em relação ao assunto. Se quiser ler. Não sei se vai concordar, mas foi o que seu post me fez pensar sobre. http://sagittarius-hell.blogspot.com.br/2012/10/odio-e-culpa-ao-mesmo-tempo.html

Sam Peregrine disse...

Fico muito contente que tenha gostado do meu Quarto Fechado!
Dei uma olhadinha no seu blog e também achei muito legal. Já estou seguindo.
Espero que continue apreciando os meus humildes textos...

Mateus Santos disse...

DESCULPE A PERGUNTA, MAS, QUAL A SUA ORIENTAÇÃO SEXUAL, NADA CONTRA, SÓ POR CURIOSIDADE MESMO :)

Sam Peregrine disse...

Olá Mateus, se você olhar mais atentamente par ao blog pode concluir que eu sou bissexual, mas na verdade eu não procuro me por rótulos por isso não costumo usar essa denominação. "Eu apenas sou." Nenhuma palavra mais depois disso.

Marcelo Dantas disse...

Liberdade, logo logo eu a alcanço.
Poxa, eu descobrir o blog esse esse ano (2015) e tenho gostado do que tenho lido.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...